NEM SÓ DE PÃO VIVE O HOMEM

Na nossa época em que o género humano se encontra cada vez mais estreitamente unido e em que as relações entre os povos se multiplicam, os homens esperam das diversas religiões as respostas aos enigmas ocultos da condição humana que, tanto ontem como hoje, agitam profundamente o coração humano:
   O que é o homem?
   Qual é o sentido e a finalidade da vida?
   Qual é o caminho para chegar à verdadeira felicidade?
   Qual a nossa origem?
   Para onde nos encaminhamos? NOSTRA AETATE §1

Em todos os tempos, homens de todas as culturas e de todas as religiões buscam a sabedoria que se torna um ponto de encontro entre eles, para além das suas diferenças, até mesmo das suas divergências.
Muitas vezes fascinados pelo deserto que implica uma separação do mundo ruidoso e disperso, procuraram a profundidade da vida interior.

HINDUÍSMO

No hinduísmo, os homens perscrutam o mistério divino e exprimem-no com a fecundidade inexaurível dos mitos e os esforços da penetração filosófica, buscando a libertação das angústias da nossa condição quer por meio de certas formas de ascetismo, quer por uma profunda meditação, quer, finalmente, pelo refúgio amoroso e confiante em Deus. Nostra aetate §2

Vishnu, vamos à tua peregrinação, mas sabemos bem que não é a estátua que te contém, nem o teu templo, nem tão pouco é o universo que te contém. Tu és o Senhor dos desesperados. Por isso vamos a ti. Anónimo

Pronunciarei o teu Nome, solitariamente sentado no meio das sombras dos meus pensamentos silenciosos. Pronunciá-lo-ei sem palavras. Pronunciá-lo-ei sem razão. Porque sou como a criança que chama cem vezes por sua mãe, feliz por poder repetir «Mãezinha!». Rabindranath Tagore † 1941

BUDISMO

No budismo, segundo as suas várias formas, reconhece-se a radical insuficiência deste mundo mutável, e propõe-se o caminho pelo qual os homens, com espírito devoto e confiante, poderão alcançar o estado de libertação perfeita ou atingir, pelos próprios esforços ou ajudados do alto a suprema iluminação. Nostra aetate §2

Então quando habitarei numa gruta de montanha, sozinho, sem companheiro, com a intuição da instabilidade da existência? Quando será essa a minha herança? As montanhas, os rochedos enchem-me de alegria. Bem-aventurada a solidão daquele cujo coração transborda de alegria, que conhece a liberdade e que mantém sobre ela, sempre fixo, o seu espírito. Anónimo

***

As outras religiões que existem no mundo procuram de vários modos ir ao encontro das inquietações do coração humano, propondo caminhos, isto é, doutrinas e normas de vida e também ritos sagrados. Nostra aetate §2

SABEDORIA GREGA

«Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.» Oráculo de Delfos

TAOÍSMO

Sem ter atravessado a sua porta
Conhecer tudo debaixo do céu
Sem olhar pela janela
Contemplar o Caminho do Céu
Quanto mais longe formos
Menos saberemos.
Os Santos não viajavam
No entanto estavam informados.
Sem ter visto
Eles sabiam distinguir.
Sem nada terem feito
Tudo tinham realizado. Anónimo

Olhando-o não o vemos,
chamamos-lhe invisível.
Escutando-o, não o ouvimos,
chamamos-lhe inaudível. Anónimo

O som mais forte é silencioso. Lao Tseu † séc. VI antes de Jesus Cristo

CONFUCIONISMO

Quem vai até ao fundo do seu coração conhece a sua natureza de homem.
Mas conhecer a sua natureza é conhecer o Céu. Mêncio, VII,A,1 †290 antes de Jesus Cristo

Que infelicidade é perder o coração e não tentar encontrá-lo!
Quando fogem uma galinha ou um cão, não deixamos de os procurar.
Perde-se o coração e não se tenta encontrá-lo.
O caminho da sabedoria é pôr-se à procura do nosso coração perdido e nada mais. Mêncio, VI,A,11 †290 antes de Jesus Cristo

 

 

***

 

ISLÃO

A Igreja olha também com estima para os muçulmanos. Adoram eles o Deus Único, vivo e subsistente, misericordioso e omnipotente, criador do céu e da terra (…), que falou aos homens e a cujos decretos, mesmo ocultos, procuram submeter-se de todo o coração, como a Deus se submeteu Abraão, que a fé islâmica de bom grado evoca. Embora sem o reconhecerem como Deus, veneram Jesus como profeta, e honram Maria, sua mãe virginal, à qual por vezes invocam devotamente. Esperam pelo dia do juízo, no qual Deus remunerará todos os homens, uma vez ressuscitados. Têm, por isso, em apreço a vida moral e prestam culto a Deus, sobretudo com a oração, a esmola e o jejum. Nostra aetate §3

Eu tenho um Amigo, visito-o nas solidões.
Presente mesmo quando foge aos olhares,
Não me verás prestar-Lhe atenção
para me aperceber da sua linguagem através do ruído de palavras.
As suas palavras não têm vogais, nem estilo, nem nada da melodia das vozes.
Presente, ausente, próximo, afastado,
Ele está mais próximo que a consciência está próxima da imaginação
e mais íntimo que a centelha das inspirações. Al’Hallaj. Diwan. Muqatta’ât.922

Tu habitas no meu coração,
onde moram os segredos vindos de Ti.
Benvindo sejas a esta casa!
Porque lá dentro ninguém está senão Tu mesmo,
supremo segredo que aí adivinho. Al’Hallaj. Diwan. Muqatta’ât.22 † 922

Em homenagem a Deus, o Bem-Amado por excelência:
Felizes os que Te contemplam todas as noites!
Felizes os que se dirigem a Ti, que se sentam junto a Ti!
Se o céu não me concede ver-Te,
irei contemplar aqueles que Te vêem.
Eu que ando errante pelo deserto dia e noite,
derramo de meus olhos lágrimas noite e dia,
Não tenho febre nem nada que me aflija,
Só sei uma coisa: gemo de dia e de noite. Baba Tâhir Hamadani † 1019

Não abras a boca a não ser que estejas seguro de que aquilo que vais dizer é mais belo que o silêncio. Provérbios árabes

Tu és senhor das palavras que não pronunciaste.
Tu és escravo das palavras que te escaparam. Provérbios árabes

 

ANEXOS :